Mudança na rotina financeira - o que você precisa saber antes de ter um filho

02F05706

02F05706

Ter um filho é sempre motivo de alegria. Mas o ideal, é que a família esteja preparada emocionalmente e financeiramente para essa nova trajetória.

Muita coisa muda quando se tem uma criança em casa. Para os pais, principalmente os de primeira viagem, entender essa nova rotina financeira é muito importante para garantir a tranquilidade e não precisar recorrer aos empréstimos e cortes rigorosos nas despesas.

Descubra a seguir, o que você precisa saber sobre finanças antes de ter um filho:

 

Faça uma análise atual das receitas familiares

O teste deu positivo? Ótimo! Esse é o momento de sentar e reavaliar todas as receitas e despesas do seu lar. Coloque na planilha todos os gastos, até mesmo os mais insignificantes. Talvez será preciso economizar mais para dar conta das novas despesas com a criança, mas você sé descobre isso depois de uma análise detalhada do orçamento familiar.

 

Calcule os gastos com o pré-natal

Outra coisa muito importante a se considerar são os gastos com o pré-natal. Mesmo que a mãe já tenha plano de saúde,  existem alguns médicos e exames que podem não ser cobertos pelo plano. Pode ser necessário fazer uma mudança de plano ou abandoná-lo para que a mãe possa escolher com mais liberdade a maternidade onde deseja fazer o parto e o pediatra, por exemplo. Esse tipo de informação pode ser passada pelo próprio obstetra durante as consultas e dessa maneira o casal poderá decidir se vai ser preciso, ou não, fazer uma poupança para custear alguns itens durante a gestação.

 

Faça projeções sobre gastos futuros e pesquise preços

Também é importante levar em conta  o que será preciso investir para montar o quarto do bebê, o enxoval e tudo o que ele vai precisar, pelo menos durante os dois primeiros anos de vida. No Brasil, é muito comum os familiares e amigos ajudarem com presentes, fraldas e itens de primeira necessidade nos famosos “chás de bebê”. Se por acaso você é da opinião de que não vale a pena fazer esse tipo de festinha, a dica é: reconsiderar! Nessas ocasiões é fácil acumular uma boa quantidade de artigos úteis como fraldas e utensílios como mamadeira, chupetas, babadores e outros.

E não esqueça de pesquisar os preços de tudo o que for comprar em pelo menos três lojas diferentes. Desde a fralda até o berço os preços podem variar muito. Se for possível, considere comprar algumas coisas no exterior, onde tudo fica mais em conta.

 

Planeje-se para economizar

O orçamento doméstico está equilibrado, você fez todas as contas e o saldo é positivo. Parabéns! Mas isso não é motivo para você negligenciar a importância de abrir uma  poupança exclusiva para gastos com a criança. Afinal, em pouco tempo ela estará mais crescida, em fase escolar e a partir daí os gastos aumentam bastante. Se a família está preparada para isso, um tanto melhor. Portanto, esforce-se para construir esse “porto seguro” e aproveite a tranquilidade que isso proprorciona.

 

Analise se o casal vai trabalhar ou se um dos dois pode ficar em casa

Uma outra dica relevante, e que muitas familias deixam de considerar, diz respeito ao trabalho dos pais. Se hoje, ambos trabalham fora, talvez seja interessante observar se um dos dois pode abrir mão do emprego ou trabalhar em casa, pelo menos no primeiro ano do filho. Além de ser importante para o vínculo familiar e o próprio desenvolvimento da criança, em alguns casos os custos com transporte e creche são tao altos que podem superar o salário do pai ou da mãe. Dessa maneira, se um dos dois opta por ficar em casa com certeza haverá  economia, e ao mesmo tempo,  alegria para todos.

 

Como você já deve te percebido, ter um filho é algo tão especial que vale a pena se organizar para que a família possa curtir ao máximo todos os momentos sem preocupações.

Já está se planejando para ter um filho? Conte como você está organizando as finanças!

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *