Desafio do dinheiro: como a estudante Clara colocou suas finanças em ordem

mulher-saco-dinheiro-10258-380x250

Desafio-do-Dinheiro

Após uma tarde de compras com as amigas, a estudante Clara Nunes, 23, percebeu que algo deveria mudar. A moça que sempre preferiu usar cartões, comprava com eles desde um pão de queijo na padaria até os equipamentos da sua cozinha. No entanto, ao chegar em casa e acessar sua conta, percebeu que naquela tarde, algo havia fugido do seu controle.

Esse comportamento, muito comum entre nós brasileiros, reflete basicamente nosso medo em ver o dinheiro acabando. Quando fazemos nossas compras com dinheiro, parece que nosso bolso sente mais. Não é mesmo? Era essa desculpa que Clara queria esconder. A jovem sentia uma dor ao gastar suas notas da carteira, mas usando seus 3 cartões, esse desconforto não existia.

Quando alguém a perguntava porque ela não usava dinheiro, sua resposta era simples: “usar cartão significava maior controle, pois eu conseguia ver de fato meus gastos através dos extratos”. Mas, será que Clara fazia realmente isso? Não. Seu orçamento, de mês a mês, parecia um cachorro que poderia sair da coleira a qualquer momento.

Então, para ajudar a estudante, faríamos o Desafio do Dinheiro. Basicamente, a moça teria apenas 500 reais no começo do mês e poderia usar esse dinheiro nos gastos essenciais, como comida e transporte e, se estivesse dentro do orçamento, lazer aos finais de semana. O que faria com o resto do salário? Nada, nesse mês não haveria passeio em lojas, compras pela internet, enfim o desafio era não passar desse valor.
Nossa abordagem foi muito simples: Clara pegaria o bolo de dinheiro e colocaria num envelope. Junto dele, escreveria seus gastos do mês passado, e como faria para usar apenas os 500 reais. O desafio não era simples, a jovem teria que melhorar diversos gastos, mas mesmo assim estava muito animada para a competição: “eu já até sei onde vão ser esses cortes!”.

mulher-saco-dinheiro--10258

Clara e seu bolo de dinheiro (ok, se fosse tudo em dinheiro ela estaria rica, não?)
foto: Dreamstime

O início do desafio
O começo do desafio não foi tão fácil quanto Clara imaginava. Logo na primeira semana, recebeu um convite para jantar com seus colegas, que iriam comemorar o aniversário de Lucas. Ela, que não via o pessoal desde o final das férias, decidiu encontrá-los. Saindo de casa com apenas 40 reais, a jovem pegou uma carona com sua amiga e durante o caminho contou sobre o Desafio que havia entrado.

A noite estava sendo ótima, até levar um susto ao chegar a conta de 60 reais por pessoa. Esse valor não seria nenhum absurdo comparado com suas saídas antes do desafio. No entanto, com apenas 500 reais no mês, a estudante se viu enrolada.

No momento que Clara nos contava sobre esse episódio, comentou que já estava tirando da carteira seu cartão de crédito para pagar o que faltava. Até que Lucas deu a boa notícia para a galera e disse que pagaria metade da conta. “Nesse momento, senti um grande alívio, já sabia que não poderia mais cometer esse erro. Estava de volta ao jogo e agora era hora de me planejar melhor”.

Estou melhorando

“Após uma semana, minhas decisões são visivelmente diferentes. Agora, quando preciso de alguma coisa, vou até a loja, compro e saio. Nem penso mais em andar pelos corredores dos shoppings. No supermercado estou com algumas dificuldades, mas minha mãe me deu algumas dicas, como ir sempre com uma lista de compras. Isso está facilitando minha vida.”

Além dessas mudanças, Clara começou a cozinhar, ao invés de ligar para o delivery ou sair para jantar. Aos finais de semana, prefere dar carona aos amigos, que racham entre eles o estacionamento. Além disso, as saídas, que eram regadas a boas doses de bebida, também foram diminuindo.

“Até o sushi estava mais saboroso”. Confessa a garota, que o hábito de poupar deixou tudo com um gostinho especial.
 O final do desafio
Faltando uma semana para acabar o desafio, Clara nos mandou um email avisando que os 500 reais haviam acabado. Mesmo assim, a estudante estava realmente satisfeita com seu resultado. “De uma forma divertida eu tive que  lidar com um orçamento bem menor do que era antes (…), acho até que fui melhor do que esperava”.
Realmente, não era de se imaginar que a estudante iria resistir até a terceira semana. Mas, mais do que ganhar ou não o desafio, com certeza a garota teve um grande aprendizado.
E você, por que não embarca nesse desafio? 🙂
 ]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *