O que acontece se eu deixar de pagar alguma conta?

deixar_de_pagar_conta

Por Yolanda Fordelone

A pandemia do coronavírus contaminou a economia e, ao que tudo indica, muitas pessoas terão a renda diminuída ou escassa nas próximas semanas e meses. Com isso, aumenta a chance de não haver dinheiro para pagar algumas das contas. O Guiabolso reuniu abaixo as principais consequências para o não pagamentos das principais contas do orçamento do brasileiro:

Contas básicas (água e luz)

Além de multa e juros sobre a dívida, as contas básicas têm a consequência de ter cortes dos serviços. No caso da energia, em situações normais, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) determina que a empresa informe o consumidor sobre o corte com pelo menos 15 dias antes da efetivação. Ou seja, esse é o prazo mínimo que a pessoa terá antes do corte. A multa é de 2% e os juros, de 1% ao mês. Ainda incide a correção monetária com base no IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado).

Por conta da pandemia do coronavírus, porém, a Aneel decidiu suspender os cortes de energia por falta de pagamento durante 90 dias. Apesar de não poder haver cortes, a dívida não será perdoada: durante o período de atraso serão cobrados juros e multa.

Já para a água, um serviço que é administrado por empresas diferentes de acordo com o município, as regras mudam segundo a região. Em geral, o consumidor é avisado sobre o corte com 30 dias de antecedência. Esses são os casos do Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo. A multa também muda de acordo com o município. Em São Paulo, quem atrasa a fatura paga multa de 2% e juros de 0,033% ao dia.

Cartão de crédito

Se não pagar a fatura, a pessoa cai no chamado crédito rotativo, um dos mais caros e não indicado, principalmente em momentos de crise. Após 30 dias com a dívida rolando, o banco é obrigado a te oferecer um crédito alternativo para o pagamento. A maioria disponibiliza um parcelamento desta dívida. Em todo caso, o seu nome é inscrito nas listas de mau pagadores da Serasa e outros bureaus de crédito. 

Financiamento imobiliário

Após atrasar 3 prestações do financiamento imobiliário, o consumidor é notificado pelo banco e tem o prazo de 15 dias para pagar a dívida. Caso não faça o pagamento, o banco retoma o imóvel e o leva a leilão para tentar vendê-lo pelo valor da dívida. Se a venda do leilão não for o suficiente para cobrir a dívida, o restante do saldo devedor ainda é cobrado do consumidor. Ele pode perder outros bens que tenha no nome, como um carro ou outro imóvel.

E, claro, durante o tempo de atraso é cobrado juros que variam de acordo com o contrato de financiamento.

Empréstimo pessoal

Além de ter o nome sujo, a pessoa com empréstimo atrasado terá de pagar o juros da mora. A instituição pode ainda cobrar a dívida judicialmente, o que pode levar a pendência a se arrastar por anos. Colocamos aqui algumas consequências.

Escola

Apesar da dívida dos pais, o aluno não pode ser penalizado. A escola não pode impedir que o aluno frequente as aulas durante o ano letivo, mas provavelmente não deixará ele refazer a matrícula para o próximo período. Nesse meio tempo, a escola pode incluir o nome do devedor no banco de cadastros negativos, além de cobrar a dívida judicialmente. Ainda incide sobre a dívida juros e multas, que mudam de acordo com o contrato firmado. 

Curso de inglês e academias

O não pagamento destes serviços têm as mesmas consequências: o consumidor fica com o nome sujo na praça e impedido de continuar a utilizar o serviço. O mesmo vale ainda para a mensalidade de garagens. O motorista fica impedido de continuar a usar a vaga. 

Planos de celular

Além do nome sujo, o consumidor com o plano de celular atrasado terá seus serviços cortados. Após 15 dias, as operadoras cortam as chamadas (a pessoa só recebe ligações). Depois de 30 dias, o serviço é completamente suspenso e, por fim, depois de 45 dias, o contrato é cancelado. 

TVs por assinatura

O serviço é cortado após alguns dias e também são cobrados juros, que mudam de acordo com a operadora. Além disso, o consumidor fica com o nome no banco de negativados. 

Se pagar as contas está se tornando uma tarefa difícil, recomendamos que você revise seus gastos no aplicativo Guiabolso. Além disso, colocamos neste post algumas dicas para você cortar gastos ou negociá-los.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *