Por que eu deveria poupar o meu dinheiro?

habitos-2-1

Para mim um dos maiores desafios de fazer alguma coisa é dar o primeiro passo, o famoso chute inicial, aquele momento que você percebe que só alcançará seus objetivos quando decidir sair do lugar onde está.

Essa questão vem me acompanhando ao longo dos anos, desde decisões que pareciam ser pequenas, como praticar algum esporte, até decisões que iriam mudar toda minha rotina, como começar a estagiar.

habitos-2

Se por um lado achava que me matricular na academia seria algo pontual, que não iria afetar tanto minha vida, hoje percebo que essa pequena decisão teve um grande resultado. Desde uma preocupação maior com meus hábitos de saúde, até aumentar minha motivação para trabalhar e estudar.

Hoje, fazendo parte da equipe do GuiaBolso, consigo perceber a importância que pequenas decisões podem ter ao longo da vida. São histórias de pessoas que buscavam quitar suas dívidas ou colocar as finanças em ordem, até pessoas que desejavam construir sua própria casa.

No entanto, em todas essas, observamos que não há planos mirabolantes, nem fórmulas mágicas, mas pequenas mudanças, que para fazer acontecer bastam apenas duas coisas: dar o primeiro passo e ter disciplina para continuar o caminho.

No texto de hoje, daremos a palavra para Silvia Shyer, uma secretária de um famoso escritório em São Paulo, que decidiu mudar alguns hábitos para planejar sua aposentadoria. Aproveitem o texto dessa poupadora, que está dando uma aula de finanças:
Dica #1: Pague somente com dinheiro
Quando iniciei o desafio de poupar o máximo possível, sabia que a primeira coisa que deveria cortar eram os cartões. Esse dinheiro em formato de plástico que muitas vezes nos facilitam a vida estava na verdade me tirando do sério. A fatura do cartão de crédito começou a pesar no meu bolso e por isso decidi que não iria mais usar. Basicamente, para tirar os cartões fiz um estudo sobre meus gastos. Peguei o extrato e vi quanto havia gastado no mês anterior: R$ 2500. Sabia que conseguiria fazer diversos cortes e, assim, resolvi iniciar o mês com R$ 1800.
Separei essa quantia num envelope e comecei a me policiar para ser mais consciente com meus gastos. No primeiro mês  foi um pouco difícil, tive que anotar os gastos numa planilha de gastos para conseguir me organizar dentro desse orçamento, mas agora ficou fácil. Ir ao shopping? Só se eu precisar realmente de alguma coisa. Cinemas e restaurantes? Pra mim é um prazer, mas atualmente prefiro ficar em casa, junto de uma boa companhia.
Dica #2: Poupe suas moedas e notas de R$ 2, R$ 5 e R$ 10

Sempre que recebia um troco com moedas ou notas no valor de R$ 2, R$ 5 ou R$ 10 guardava até chegar em casa para colocar no meu Baú (ok, não era bem um baú de tesouros, mas apelidei assim para ter a sensação que no final iria encontrá-lo com muito dinheiro). Pode parecer bobagem, mas no final de um mês consegui economizar cerca de R$ 80 só nessa brincadeira. Além disso, ao final de um ano, colocando meu dinheiro na poupança toda semana, cheguei a uma quantia exata de R$ 1023,57.

O que começou como uma brincadeira, agora virou um hábito que está pagando desde “minhas aventuras” ao shopping até pequenos prazeres, como um day off no Spa.
Dica #3: Coma fora apenas uma vez na semana
Comer em restaurantes durante a semana foi com certeza uma das minhas maiores dificuldades a ser superada, mas que fez uma enorme diferença no meu orçamento. Todo dia quando chegava a hora do almoço no escritório sabia que seria um momento chato. Acho que ninguém gosta de comer sozinho, ainda mais eu que adoro bater um papo com o pessoal, saber das fofocas e sair um pouco do clima de escritório.
Para melhorar essa situação comecei a comer fora apenas uma vez durante a semana com meus colegas do escritório, nos outros dias trazia minha comida de casa e geralmente comia lendo um livro ou ouvindo música. No entanto, após algumas semanas minhas colegas começaram a achar curioso esse “desafio” que eu estava encarando e resolveram participar junto comigo.
Agora consigo fazer uma economia de mais de R$ 200 por mês só nos almoços durante a semana.
Uma dica que eu dou é preparar a comida no Sábado ou Domingo e congelar para a semana inteira. O melhor de tudo é que eu acabo fazendo as compras do supermercado com algumas amigas – sim, é possível -, usando uma lista bem definida para não haver nenhuma confusão no meio das compras. A vantagem é que a gente consegue bons descontos, porque compramos em maiores quantidades.
Isso começou a se tornar um hábito entre nós, e agora conseguimos reunir o pessoal aos finais de semana para fazer jantarzinho e botar o papo em dia.
Dica #4: Use lembretes
Essa última dica pode parecer besteira, mas comigo funciona. Eu adoro livros de auto ajuda, histórias inspiradoras e fotos que me deixam motivada. Para manter a disciplina de economizar, resolvi montar um mural juntando textos e fotos, que me fizessem lembrar da razão disso tudo.
No meu caso, poupar agora, para que no futuro eu pudesse reduzir minhas horas de trabalho e mesmo assim manter o mesmo padrão de vida. Enfim, coisas que eu tenho a disposição hoje, mas que prefiro restringir um pouco para desfrutá-las no futuro.
Além disso, a cada 6 meses anoto o valor total que economizei e deixo ele em destaque, como se fosse realmente um troféu que me dá mais motivação para eu continuar nessa empreitada.
Acho que no final a gente sempre entende a importância de dar o primeiro passo. É assim que construímos nossos caminhos para atingir algum objetivo.
 
Texto escrito por Hugo Metzger. Estudante de Administração, busca em histórias inspiradoras e boas conversas pontos de partidas para o que escreve. Através de seus textos mostra a importância de se atingir o bem-estar financeiro.
 ]]>

4 Comments

  1. Muito bom vou tentar fazer o mesmo beleza valeu

  2. Muito motivador, este exemplo... Concordo, que é muito difícil, mesmo, começar. Eu mesmo estou tentando, a alguns meses, mas acho que vou cinseguir.. Exemplos assim, fazem a gente ter força de vontade..eu vou conseguir.. Um abraço !

  3. gostei muito!! Eu preciso aprender mais, pois ando há muito tempo
    de lá para cá, meu dinheiro só passa na minha mão p pagar outros
    não aguento viver mais no vermelho! peço orientação!!!

    • Olá Graça, como vai?
      De início, sugiro que você leia alguns artigos do nosso blog e se cadastre no site do GuiaBolso.com
      Mas, qualquer dúvida que tiver, não deixe de nos comunicar.
      Abraços,
      Hugo - GuiaBolso

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *