Preciso cortar meus momentos de lazer para controlar gastos?

02J73736

02J73736

Quem pretende pagar dívidas ou iniciar uma poupança geralmente acredita que a primeira medida é cortar o dinheiro gasto em lazer, ou seja, custos com viagens, bares e restaurantes, cinema, festas, gastos com bens para satisfação pessoal (roupas, aparelhos eletrônicos, presentes, etc), dentre outros. Porém, os maiores buracos no orçamento podem não estar aí.

Se a conta de energia elétrica está muita alta, se você paga caro a cada vez que vai ao supermercado, se manda o dinheiro embora com o estacionamento, tem custos elevados com academia e demais atividades extras, cortar o lazer pode não ser a solução. Quer entender o porquê? Vamos lá.

 

Não associe economia à privação

Acreditar que juntar dinheiro é se privar das coisas boas da vida é um erro e uma atitude muito desestimulante para aqueles que são “poupadores de primeira viagem”. O segredo é enxergar os cortes de gastos como escolhas inteligentes, abandono de atitudes consumistas e valorização do próprio dinheiro, o qual exige bastante esforço para ser obtido.

Se você tentar economizar dinheiro apenas retirando as atividades prazerosas da sua rotina, ficará frustrado. E, vamos combinar, de nada adianta ter dinheiro e não ser feliz.

 

Coloque as despesas em uma planilha de gastos

Identificar os custos que podem ser reduzidos ou cortados não significa apenas supor que se gasta mais em tal coisa e tentar reduzir o dispêndio com ela. Primeiramente, é preciso visualizar todas as despesas de forma geral, identificando os reais rombos no orçamento. Fazer isso é bem simples: utilize a planilha de gastos.

Dividir os gastos em categorias e anotá-los diariamente faz com que você tenha o panorama de seu orçamento mensal. Verifique onde há maiores saídas de dinheiro e pense em maneiras de reduzir custos. Lembre-se que mesmo as contas de valor fixo podem ser negociadas. Se você faz um curso de inglês, pode pedir que ao pagar antes da data de vencimento obtenha um desconto, por exemplo. Em caso de muitos gastos com o telefone e a internet, que tal encontrar uma operadora que forneça estes serviços integrados, com qualidade e preço reduzido? Basta uma análise aprofundada de todas os custos para descobrir que é possível cortar gastos além do lazer.

 

Escolha a atividade que caiba no seu bolso

Baixar filmes online e assisti-los no conforto de casa é ótimo para quem quer economizar um pouquinho. Mas e se der vontade de sair de casa, respirar outros ares e ver pessoas diferentes? Então, vá ao cinema! Não abra mão das coisas que gosta, mas saiba ponderar. Primeiro, deixe este tipo de atividade para ser feita uma vez na semana ou até com mais espaço. Depois, mas não menos importante, escolha a opção mais barata. Existem horários e dias da semana nos quais a exibição de filmes é mais barata, sem contar que há cinemas com preços mais altos por causa da localização. Além disso, será que vale a pena pegar o maior saco de pipoca só porque não há grande diferença de preço em comparação aos tamanhos? Faça o que te faz feliz lembrando que muitas vezes os hábitos são tão automáticos que esquecemos onde podemos economizar.

A dica de divertir-se avaliando bem as escolhas vale para todas as situações. Quer viajar? Então seja paciente e espere uma promoção de passagens. Vai a um restaurante? Talvez sinta-se satisfeito antes da sobremesa, assim, qual a razão pedi-la? Não tenha vergonha de recusar.

 

Cortar ou não os gastos com lazer? Eis a questão!

A palavra não é cortar, mas sim reduzir! Porém, se você está gastando mas do que sua renda permite, alguns itens devem ser retirados, afinal, nem todos temos o poder de compra de um jogador de futebol ou de um ator de Hollywood, por exemplo. Tudo depende da situação, vontade e objetivo de cada pessoa. E é aí que está a importância de visualizar os gastos: cortar e reduzir com sabedoria, sem afetar seu bem-estar e qualidade de vida, mas economizando de maneira satisfatória a quantia planejada.

 

Não se esqueça que controlar o próprio dinheiro é usá-lo de forma inteligente, cobrindo seus gastos essenciais, momentos de lazer e até a formação de um fundo para a realização dos seus sonhos.

E você? Como usa o dinheiro nas atividades de lazer? Gasta muito ou economiza nessa área? Divida sua experiência e perguntas nos comentários!

 ]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *