Quer comprar títulos públicos?

titulos publicos

Principalmente em tempos difíceis para a economia, como o que vivemos atualmente, o Tesouro Direto, programa de comercialização de títulos da dívida pública federal, desperta interesse e curiosidade entre as pessoas que pretendem fazer investimentos mais rentáveis do que a poupança. E de fato: os títulos públicos são uma opção de investimento tão segura quanto, mas costumam oferecer uma rentabilidade bem mais vantajosa.

Se você já pensou em investir no Tesouro Direto, mas não sabe muito sobre o assunto, o post de hoje é para você.

 

O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa de comercialização de títulos públicos para pessoa física, desenvolvido pelo Tesouro Nacional juntamente com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC). Na prática, comprar um título da dívida pública significa emprestar dinheiro para o governo e, em troca, receber juros periodicamente.

O governo oferece essa aplicação para os investidores para que, por meio da venda dos títulos públicos, consiga captar recursos para o financiamento da dívida pública e ainda financiar ações como investimentos na saúde, educação e outros setores.

 

Como investir no Tesouro Direto?

Para investir no Tesouro Direto é necessário estar cadastrado em uma corretora. O interessado ainda precisará morar no Brasil e informar o CPF (Cadastro da Pessoa Física). Para realizar a compra, basta entrar no site do Tesouro Nacional ou solicitar que a corretora o faça (algumas corretoras podem cobrar para intermediar a operação. Consulte aqui as taxas) a fim de preencher a inscrição.

Depois do cadastro será emitida uma senha, enviada via email, que permite o acesso à área exclusiva do Tesouro Direto. A partir daí é só comprar. É possível fazer investimentos a partir de R$ 30,00, um valor baixo para que seja acessível a todos. Já o teto mensal é de R$ 1.000.000,00.

É importante observar, entretanto, que esses valores dependem da disponibilidade de títulos na data da compra. Confira aqui os papéis que estão à venda hoje: veja a coluna do preço unitário do dia para saber o valor integral do título, mas atente que é possível comprar frações de 0,1 título. Nesse caso, é só multiplicar o preço unitário por 0,1 para saber o valor mínimo para investimento.

 

Compra tradicional ou programada?

Há duas formas de investir no Tesouro Direto: pelas compras tradicionais e pelas aplicações programadas. Nas tradicionais, você entra no site e opta por determinado título, enquanto nas programadas, é possível agendar não só a aquisição, como a venda e também a reaplicação automática do juros semestrais dos títulos (cupons) e do valor de resgate na data do vencimento do papel.

Uma vantagem da aplicação programada é que a taxa de negociação da BM&FBovespa cai de 0,10% para 0,05% a partir da terceira compra de cada agendamento. No caso dos reinvestimentos automáticos, não há incidência de taxa de negociação.

Para os investidores que preferem ter uma corretora para intermediar as operações com o Tesouro, o agendamento deve ser feito diretamente na instituição financeira. Já quem prefere investir de forma autônoma, pode fazer a programação diretamente no portal do Tesouro Direto. Basta oferecer os dados de login e senha.

 

Títulos disponíveis

Entre os principais títulos públicos estão:

– LTN — Letra do Tesouro Nacional: tem rentabilidade definida (taxa prefixada) no ato da compra. Remunera o investidor apenas na data de vencimento ou do resgate do papel.

LFT — Letra Financeira do Tesouro: com rentabilidade diária vinculada à taxa Selic (juros básicos da economia). O pagamento acontece da mesma forma que o anterior.

NTN-F — Nota do Tesouro Nacional, série F: a rentabilidade é prefixada, acrescida de juros definidos no ato da compra. Os juros são pagos a cada semestre e o valor investido no título é devolvido no vencimento ou no resgate.

NTN-B — Nota do Tesouro Nacional, série B: tem rentabilidade associada à variação do IPCA, mais juros acertados na compra. O pagamento dos juros é feito a cada semestre e o valor investido no título é pago na data de vencimento ou resgate.

*NTN-B Principal: oferece as mesmas condições, mas o pagamento é feito de uma vez só na data de vencimento.

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *