A renda fixa é o melhor investimento desde a criação do Real

saude-financeira-retorno-em-renda-fixa-1

A pesquisa da Economatica não levou em consideração a inflação do período segundo o IGPM, que chegou ao máximo de 11,6% ao longo dos 18 anos de Plano Real. No lugar desse índice, descontou-se o IPCA, chegando aos índices divulgados.

Segundo a consultoria, o índice alcançado pelos fundos de renda fixa ligados ao Certificado de Depósito Interbancário (CDI) esteve muito à frente da rentabilidade de outros índices, tais como o Ibovespa (+261,09%), ouro (+115,38%) e a caderneta de poupança (+102,94%). Esta é a forma de aplicação mais simples e mais popular entre os brasileiros. Na outra ponta da tabela, encontramos o dólar Ptax, que nos últimos 18 anos amargou uma violenta queda de 48,85%.

Interessante observar que, o fato de a poupança ter alcançado mais de 100% de rendimento nos últimos 18 anos, não significa necessariamente que alocar dinheiro nesse tipo de aplicação é sinônimo de certeza de ganhos. Isso porque a nova forma de cálculo do seu rendimento (ligado a um percentual proporcional à taxa de juros referencial – Selic) faz com que a viabilidade dessa aplicação fique à mercê dos juros altos. Como o Brasil parece se encontrar em um caminho sem volta no que diz respeito à redução gradativa dos juros, atualmente, a poupança não é o mais recomendado dentre os investimentos mais interessantes à sua saúde financeira.

Dessa maneira, quem ainda tem recursos nesse tipo de aplicação, pode optar por outras estratégias que podem ser mais atrativas à saúde financeira, como os investimentos de retorno fixo atrelados ao DI. Não deixe de conhecer outros modelos de aplicação!

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *