Restringir é uma boa opção para economizar?

02I59795

02I59795

Quando a situação financeira chega num ponto crítico, muitas pessoas decidem partir para uma atitude radical e restringir todo e qualquer gasto. Medidas drásticas, às vezes, são necessárias, mas partir para a restrição nem sempre é a melhor maneira de economizar.

Cortes de gastos generalizados funcionam apenas por curtos períodos de tempo, para resolver uma necessidade urgente e pontual – como cobrir um rombo na conta, por exemplo. A longo prazo, eles não são sustentáveis. Confira dicas para economizar sem precisar passar a vida passando por restrições:

 

Tome as rédeas da sua vida

Ao invés de partir para a restrição total e completa, é preciso reflexão. Estar sempre no vermelho significa que você não se importa tanto consigo mesmo quanto deveria. As escolhas que faz ao gastar, economizar e pedir dinheiro emprestado definem quem você é e como você se vê: uma pessoa que vive dentro de suas possibilidades ou além delas. Quando você reconhece isso dá o primeiro passo rumo a uma vida financeira saudável optando por ter novos hábitos, enxergando o consumo de outra forma e gastando menos.

 

Anote tudo o que você gasta

Utilize um caderno ou uma planilha e passe a anotar tudo o que você compra – de despesas maiores a uma balinha na padaria. Este método tem efeito mais imediato: a partir do momento que você anota tudo o que gasta com alimentação, por exemplo, naturalmente passa a economizar neste ponto, evitando fazer lanchinhos e levando comida de casa.

 

Elimine despesas desnecessárias

Neste ponto, a restrição cai como uma luva: analise as despesas diárias que não são absolutamente necessárias e sim puro desperdício de dinheiro e as corte de uma vez. Pagar o estacionamento em dobro porque você sempre se atrasa para pegar o carro? Programe-se para nunca mais perder a hora e gastar seu precioso dinheiro em uma bobagem. Mensalmente pagar uma academia que nunca vai? Corte sem dó nem piedade. Escolhas conscientes são a chave para a organização financeira.

 

Estabeleça um plano de gastos realizável

Seja realista: inclua despesas mensais que não podem deixar de ser pagas, assim como outras de lazer, presente para o amigo aniversariante e outras. Categorize tudo, some os valores veja quanto dinheiro você poderá para gastar até o final do mês. Estimule um limite para seus gastos e um restante para ser poupado. Ter autocontrole e bom senso é fundamental para construir metas de gastos e poupança possíveis.

 

Restringir não, reduzir sim

Em vez de simplesmente cortar todos os prazeres da sua vida, experimente apenas reduzi-los. Você não precisa parar de comer fora para economizar. Você pode reservar o programa para uma data especial o que, inclusive, fará com que valorize ainda mais o momento.

 

Nem tudo que é bom custa caro

Quando você se sentir deprimido por não poder gastar tanto dinheiro quanto gostaria, lembre-se que emoções não estão atreladas ao que você pode comprar, mas ao que pode viver. Leia um livro, vá à praia ou a um parque, chame os amigos para bater um papo na sua casa. Em vez de restringir-se, apenas viva.

 

Para ter uma vida financeira equilibrada é preciso não restringir, mas reduzir os gastos. Faça escolhas conscientes e não abra mão do que gosta, mas tenha bom senso e respeite suas limitações.

E quais são sue métodos para economizar dinheiro? Comente!

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *