Seja seu próprio consultor financeiro

Attractive woman holding a calculator and bills while doing her

Attractive woman holding a calculator and bills while doing her

Gerenciar finanças e fazer investimentos não são tarefas fáceis. Por isso, é cada vez mais comum contar com a ajuda de um profissional especializado para essas tarefas, o consultor financeiro. Sua função é detectar falhas no orçamento e encontrar soluções para elas.

Consultores financeiros atuam de forma independente, ou seja, não estão ligados a nenhuma instituição. Vão acompanhar o cliente por um determinado tempo, até que o contratante esteja pronto para seguir em frente sozinho com o plano traçado.

Se você gostaria de contar com essa ajuda, mas não tem condições de acionar um profissional, saiba que é possível administrar bem a sua própria vida financeira sem a ajuda de um consultor. Quer saber como? Confira a seguir na matéria do GuiaBolso:

 

Faça um diagnóstico da sua vida financeira pessoal

O primeiro passo para dar uma reviravolta em sua vida financeira é fazer uma análise minuciosa da sua situação particular. Com papel e caneta em mãos procure listar todos seus gastos fixos (aluguel ou financiamento, parcela do carro e outros) e variáveis (supermercado, lazer e outros). Não deixe de contabilizar nenhum item, nem mesmo aquele chiclete que você compra na lanchonete da faculdade de vez em quando. Com essa análise feita, é possível fazer diagnóstico geral da sua vida financeira que permite algumas reflexões: o que está consumindo todo meu dinheiro? O que preciso mudar? Que hábitos estão estragando minha vida financeira?

 

Corte, reduza ou negocie o que for possível

Após ter sua renda e seus gastos contabilizados, está na hora de se planejar. Primeiro avalie se é possível cortar, reduzir ou negociar algum dos seus gastos, e acredite, sempre tem alguma coisa que pode ficar de fora do orçamento. O lanche na padaria, o almoço no restaurante de todo dia, o valor pago nas compras na feira, todos, estão entre os gastos que podem ser cortados ou reduzidos. Para economizar nas refeições, por exemplo, tente levar algo pronto de casa. Se não for possível fazer isso todos os dias, pelo menos tente algumas vezes na semana.

Se você tem dívidas uma dica é tentar a renegociação. Muitas financeiras e bancos oferecem bons descontos ou facilitam o pagamento para quem está disposto a acertar o que deve. Na renegociação, é importante que você peça por taxas, parcelas e prazos que possam te ajudar a honrar seu compromisso. Enquanto não sanar as suas pendências, evite o uso do cartão crédito. Além de ter juros muito altos, você pode perder o controle do quanto tem gasto. Se precisar realizar alguma compra prefira o pagamento à vista que ainda te garante desconto.

 

Siga seu plano: não caia em tentações

Caso você esteja endividado e com dificuldade para controlar gastos, evite as tentações. Mesmo que o preço daquele lindo sapato esteja com desconto, lembre-se que não é o momento. Produtos nas promoções também representam gastos.

Se um amigo te chamou para um happy hour no meio da semana tenha em mente que precisará sacrificar o passeio de fim de semana. Afinal, não dá para gastar com lazer tantas vezes, quando se está economizando. Para quem é impulsivo e adora gastar, o ideal é evitar locais que possam ser tentadores como shopping center. Dessa forma, vá encontrando soluções criativas para fazer o que gosta sem gastar muito, substituindo ou reduzindo a frequência.

 

Poupe o seu dinheiro e invista

Com as finanças sob controle, é hora de começar a poupar. Para começar, procure guardar pelo menos 10% de seu salário todos os meses. Se não for possível, guarde menos, mas não deixe de guardar. No primeiro momento, a poupança pode ser uma boa alternativa para esse dinheiro, já que é um investimento de baixíssimo risco e alta liquidez. Com um pouco mais de dinheiro guardado, se quiser ver as suas reservas renderem mais, procure o gerente de seu banco ou uma corretora de investimentos para saber quais são as suas opções de investimento com maior rentabilidade.

 

Seguindo esses passos ficará mais fácil administrar a sua própria vida financeira. Não perca tempo, você é muito mais do que capaz de ser seu próprio consultor financeiro. Assim, você garante mais conforto e tranquilidade para sua vida, agora e no futuro!

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *