Seu filho vai viajar para o exterior? Veja como controlar os gastos dele

03C54485

03C54485

Estudar e viajar para o exterior é o sonho de muitos jovens hoje em dia. Vivenciar outra cultura, aprender novos hábitos e um novo idioma, estão entre as inúmeras vantagens de estudar fora do país.

Atualmente, é bem mais fácil viajar, tanto em termos financeiros, quanto burocráticos. Mas a grande dificuldade para os pais, além da distância, está em como controlar os gastos dos filhos que foram para um intercâmbio.

Seu filho terá grandes experiências e muitas histórias para contar enquanto você terá vários gastos! Mas com planejamento e boa administração é possível bancar uma viagem e ainda não ficar no sufoco para custeá-la. Veja as nossas dicas:

Ensine seus filhos a lidar com as finanças

Colocar dinheiro na mão dos filhos sem qualquer educação financeira prévia, não importando a situação, é perigoso! Ter controle sobre o dinheiro é um hábito que se adquire. Portanto, para que você consiga manter um filho no exterior sem estourar seu orçamento, vai ser preciso ensinar um pouco de organização financeira para ele. Mas não se assuste: trata-se de passar informações básicas e simples, mas que são importantes para ele entender que não pode sair gastando à vontade.

Veja quais pontos devem ser abordados:

O orçamento que ele tem a disposição

Mostre quanto ele pode gastar por semana, por exemplo. Porém, isto é algo que você define a partir de uma boa pesquisa sobre os hábitos do país, os valores praticados por lá e tudo o que seu filho vai precisar no dia a dia dele no intercâmbio.

Ensine-o a poupar

Se desse orçamento estipulado ele economizar algum dinheiro, no mês seguinte será possível gastar um pouco mais ou quem sabe juntar uma grana para gastar em compras no fim da viagem. Aponte esses benefícios e o incentive a ter esta prática.

Estabeleça limites

Deve ficar claro para o intercambista que a família dispõe apenas daquela exata quantia. E que nenhum centavo a mais será enviado, assim você evita que ele se descontrole e saia gastando demais.

Só não deixe esta conversa para a véspera da viagem!

Abra uma conta para seu filho

É muito importante que seu filho possa ter acesso a um cartão de crédito ou débito e que possa movimentar uma conta pela internet. Para tanto, ele pode abrir uma conta jovem ou universitária (para quem não tem renda, portanto, com menos taxas) e pode solicitar um cartão internacional.

Assim, a família deposita o valor destinado aos gastos daquele determinado período direto na conta e ele poderá administrar como preferir. Além de seguro, é mais rápido. Não se esqueça de verificar com o gerente quais serão as taxas cobradas para esse tipo de transação.

Uma boa dica é, com o consentimento do filho e da família, também ter acesso ao internet banking da conta para verificar os gastos. Afinal, esse dinheiro é dos pais e são eles que estão arcando com tudo. Sem contar que uma verificação diária dos custos é melhor do que receber uma fatura com gastos exorbitantes após a viagem.

Considere utilizar um cartão pré-pago

Além do cartão de crédito tradicional, é possível ter um cartão pré-pago. Nesse tipo de cartão, a pessoa deposita um valor ainda no Brasil e pode-se gastar como preferir. É uma boa maneira de evitar sair com muito dinheiro vivo no bolso.

Nesse caso, os pais podem ir fazendo recargas da maneira que acharem melhor. Esse tipo de cartão é mais vantajoso porque possui menos taxas embutidas na sua utilização. Porém, é importante lembrar que há algum tempo tal opção era vantajosa por ser barata, mas desde dezembro de 2013 a taxa de IOF subiu para 6,38%. Você pode utilizá-lo caso prefira esse tipo de controle financeiro: carregar o cartão em vez de movimentar uma conta.

Faça uma lista de prioridades

Antes da viagem, sente-se com seu filho e crie uma lista de tudo o que ele pretende comprar, cursos que pretende fazer e demais atividades. Depois avalie o que é e o que não é prioridade. Feito esse filtro, peça que ele mantenha o check-list sempre à mão.  Antes de qualquer compra, é bom dar uma olhadinha nele. Assim vai ser possível evitar algumas compras por impulso, por exemplo.

Separe uma quantia para a diversão

Certamente seu filho fará amigos e irá se interessar por restaurantes, passeios, lugares e diversas maneiras de se divertir. E lembre-se que ele está viajando, ele deve aproveitar! Portanto, previamente, separe a quantia a ser gasta com lazer. Se você não fizer isso, pode ser que seu filho gaste dinheiro se divertindo e se prive de outras coisas necessárias. Pense nisso!

Depois desses passos simples, vai ser mais tranquilo manter os jovens na linha e equilibrar as finanças sem maiores preocupações. Afinal, uma viagem para o exterior deve ser motivo de alegria e aprendizado e nunca de tormento familiar.

Seu filho irá viajar? Você já planejou os gastos dele? Deixe seu comentário!

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *