O empréstimo ideal para desafogar as suas finanças

Imagem1

banner-mktplacedireto-2

Passou o final do mês, não deu pra pagar todas as despesas e a conta continuou no vermelho? Cheque especial e cartão de crédito já até viraram seus melhores amigos. Não dá para continuar assim, né? Se só cortar gastos não é o suficiente pra equilibrar seu orçamento, a melhor alternativa é pedir uma mãozinha para um empréstimo.

Com o dinheiro na conta, você quita tudo o que estava devendo e fica com uma taxa de juros pequena, bem justa pro seu bolso. Hoje em dia é bem fácil contratar online, mas você sabia que tem milhares de tipos de crédito?

Uma escolha errada na hora de contratar e você pode voltar ao que estava querendo manter bem longe: a bola de neve. Muito cuidado nessa hora! O grande segredo para isso não acontecer é pensar no empréstimo como se fosse um produto que você precisa comprar. Não dá para simplesmente levar para casa o primeiro que encontrar, certo? Pesquisar preços, ofertas e as melhores formas de pagamento é sempre bom. E com um empréstimo é a mesma coisa!

Além das diferentes taxas oferecidas pelas instituições, também existem alguns tipos de crédito com características particulares, que devem ser consideradas. Por isso, é sempre bom entender os pontos positivos e negativos de cada um deles. E nessa tarefa, a gente te ajuda!

Empréstimo com garantia

Nessa modalidade, o cliente coloca um bem como garantia. Ou seja, caso ele deixe de pagar, a financeira passa a ser dona do bem disponibilizado. Isso faz com que o empréstimo com garantia seja um dos mais baratos do mercado, já que a financeira não corre muitos riscos de não receber o pagamento. Como um carro e uma casa não são coisas tão simples de se vender, é feita uma vistoria no bem antes da aprovação da proposta. Essa vistoria pode levar até 8 semanas para acontecer, no caso de um imóvel, e 5 dias, se o bem for um veículo.

Fique atento à importância do bem que está dando como garantia. É essencial entender as consequências da inadimplência nesses casos para tomar uma decisão mais tranquilo. Claro! Também fique de olho nas taxas de juros e CET.

Empréstimo consignado

Se não te agrada colocar em risco uma coisa sua, você pode pensar no empréstimo consignado! Assim como o anterior, ele costuma ter taxas de juros pequenas, pois todas as parcelas são descontadas direto da folha de pagamento, antes mesmo do salário, aposentadoria ou pensão chegar às suas mãos.

Isso traz muito mais segurança para você, que não tem a chance de ficar devendo, e para o credor, que tem a certeza do recebimento. Mas lembre-se que há uma quantia limite de 35% da renda que pode ser oferecida. No caso desse tipo de crédito, um cuidado específico deve ser tomado! Como não é você que realiza o pagamento da parcela e sim o débito automático, fica fácil esquecer que ela existe, né?

Assim, existe o perigo de gastar da maneira que costumava e, quando o salário cair, perceber que não tem o suficiente para pagar as contas. Não esqueça de seguir um planejamento financeiro e sempre colocar nele o empréstimo!

Ah, e vale lembrar que nem todo mundo tem acesso ao consignado. Geralmente, esse crédito é oferecido a quem é funcionário com carteira assinada, aposentados e servidores públicos.

Empréstimo pessoal

Nesse tipo de empréstimo, o cliente pede um determinado valor à financeira e define algumas condições do pagamento como em quantas vezes deseja pagar e a data de vencimento das parcelas. Fica a cargo da financeira definir o valor e os prazos máximo e mínimo para pagamento. Caso o empréstimo seja aprovado, o dinheiro costuma ser depositado em até dois dias. A financeira decide pela aprovação ou não da proposta assim como a taxa de juros cobrada com base na análise de crédito e o histórico bancário do cliente.

Fique atento ao Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo. Esse índice soma os valores de todas as taxas a serem cobradas como a taxa de abertura de conta, a taxa de juros, impostos e seguros cobrados no contrato.

Entenda como pegar um empréstimo pessoal de forma rápido aqui.

Financiamento

Estava sentindo falta do financiamento nessa lista? Ele não aparece porque é um crédito atrelado a um bem. Diferente do empréstimo em que você pede um valor sem precisar informar como gastará o dinheiro, em um financiamento você não só precisa informar o que deseja comprar como precisa apresentar uma série de documentos que comprovem a compra. O financiamento é muito usado para a compra de imóveis e automóveis. A grande vantagem dessa modalidade de crédito é que os juros costumam ser mais baixos. Isso acontece justamente porque existe um objetivo certo e a financeira tem a garantia de que se você deixar de pagar, ela poderá ficar com o bem financiado.

Cuidados ao contratar um empréstimo

Agora que você já sabe como funcionam os tipos de empréstimo, entenda o que é importante levar em consideração na hora de escolher um.

  1. Utilize simuladores de empréstimo para comparar ofertas e  não pagar juros altos ou acabar se enrolando com parcelas infinitas.
  2. Fuja de vendas casadas. Você não precisa contratar outro produto junto com o empréstimo. Se essa for a oferta, confira outras opções.
  3. Cheque se os valores do contrato estão iguais aos da oferta. Algumas financeiras não mostram a CET na oferta e o cliente pode tomar um susto na leitura do contrato.
  4. Não pague nenhum valor antes de receber o dinheiro do empréstimo. Se a instituição pedir isso cheque o contrato e pesquise reclamações no Procon.

Empréstimo no Guiabolso

O Guiabolso tem parceiros de crédito que levam em conta o seu histórico de pagamento na hora de definir a taxa de empréstimo e o valor da parcela. Em 83% dos casos os parceiros de crédito da plataforma do Guiabolso ofereciam condições melhores que as do banco de origem dos usuários. É só se cadastrar no app e conectar suas contas e cartões para ter acesso às ofertas que têm mais a ver com o seu perfil financeiro e momento de vida.

Leia mais:

banner-mktplacedireto-2

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *