Uma carta para meus filhos: Como levar uma vida realmente rica.

matricula_escolar

Helena e Lucas,
Enquanto eu crescia, meus pais e eu passávamos algum tempo fazendo compras. Muitas dessas tardes de fim de semana foram gastas à procura de ofertas em shoppings ou no comércio da cidade. Gostávamos de procurar pequenas lojas de antiguidades em encantadoras cidades turísticas, lojas com lindas roupas ou prateleiras de cosméticos das lojas de departamento.
Duas mensagens vinham destes passeios:

Foto: site Emmes Corp.

Foto: site Emmes Corp.

Havia muitas coisas que não podíamos pagar e essas coisas pareciam representar uma vida melhor. Enquanto minha mãe se esforçava bastante para que eu e meus dois irmãos nos sentíssemos amados e especiais em muitos aspectos, a primeira mensagem era de que as pessoas que podiam pagar por aquilo que nós não podíamos eram melhores e mais felizes que nós.
Outra mensagem era a de que existia muita felicidade naqueles objetos. Se nosso aluguel se aproximando causava aflições, de alguma forma as compras faziam as coisas ficarem bem. Prometiam uma vida com mais alegria e menos preocupações.
Por isso, aprendi naquela época que as coisas sempre valiam a pena. Dinheiro é igual felicidade.
Mas quando eu cresci, passei a ganhar meu próprio dinheiro. E rapidamente constantei que dinheiro pode ajudar bastante. Mas o maior poder do dinheiro não é sua capacidade de ajudá-lo a adquirir móveis ou carros do ano.
Uma das melhores coisas que o dinheiro me proporcionou é a capacidade de não me preocupar tanto com o cheque do aluguel se aproximando. Isso me permite dormir, o que me permite sempre estar mais disposta para ser uma verdadeira mãe para vocês.
Um pouquinho de dinheiro na conta já é suficiente para que eu seja mais corajosa e confiante. Consigo investir no meu negócio, o que gera satisfação e orgulho e acaba atraindo ainda mais benefícios. Ou quem sabe, largar o escritório ainda com sol e poder pegar meus filhos mais cedo e passear com eles em um parque.
Dá para perceber que eu quase não me preocupo compras agora? Quando precisamos de um sapato ou uma bomba para encher o pneu da bicicleta, compro rapidinho online ou dou um pulo no comércio na hora do almoço.
Fico feliz em possuir meu apartamento e algumas roupas bonitas. Mas deixando de lado o desejo de comprar coisas caras, vem junto um alívio impagável. Poderia muito bem substituir minha sacola de todos os dias por uma bolsa chiquérrima da moda, mas minha tranquilidade poderia ser consumida aos poucos por cada fio de costura da bolsa. Se eu desse uma passadinha naquela loja lindíssima do shopping e fizesse umas comprinhas acima das minhas possibilidades, provavelmente eu iria abrir mão de ir correr no parque ou viajar com minhas crianças.
Muito semelhante as lições que aprendia enquanto criança, eu encontrei felicidade no dinheiro. Mas a felicidade não está em coisas e sim na liberdade.
Desejo muito amor e felicidade para vocês dois,
Mamãe
Inspirado no artigo, em inglês: http://www.dailyworth.com/posts/1850-how-to-live-a-truly-rich-life-a-letter-to-my-kids%5D%5D>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *