Vai vender o carro? Dicas para fechar um bom negócio

Depositphotos_29540603_s

Depositphotos_29540603_s

Ao contrário dos imóveis, os carros são bens que só desvalorizam com o tempo. Ainda assim, se você usar as estratégias certas, a venda do seu veículo pode ser muito vantajosa. Com sabedoria e paciência, é possível conseguir um bom dinheiro, que pode ser usado inclusive na compra de um novo carro.

Se você está pensando em comercializar o  seu automóvel, mas não sabe por onde começar, continue lendo o nosso artigo e descubra a seguir alguns passos indispensáveis para fechar um bom negócio. Venha com a gente!

 

Defina para quem e onde vender

Quem decide vender o carro por conta própria, para amigos, conhecidos e familiares, precisa ter uma paciência extra, já que o negócio tende a demorar um pouco mais para ser fechado. Se o vendedor estiver precisando de dinheiro mais rápido, uma alternativa mais eficiente é procurar lojas autorizadas. O ponto negativo de vender para autorizadas é que a depreciação pode variar entre 20% e 40% do valor expresso na tabela Fipe.

Se o veículo for seminovo, o ideal é procurar uma revenda sem intermediação, pois a desvalorização gira em torno de 15%. De qualquer modo, se o vendedor puder negociar com calma, o processo de venda entre pessoas físicas acaba sendo mais vantajoso, já que a taxa de desvalorização é muito mais próxima da tabela Fipe. Vale ressaltar que a desvalorização depende diretamente do ano do veículo, da quantidade de quilômetros rodados e do estado de conservação do carro.

 

Avalie se vale a pena consertar o veículo antes de vender

De acordo com a Dekra, empresa líder mundial em vistorias automotivas, o proprietário nunca deve gastar mais do que 5% do valor do veículo em reparos, pois esse valor não será totalmente recuperado na venda. É melhor estabelecer um preço sensato, considerando os problemas do carro. É preferível dar um desconto no preço final e passar a responsabilidade pelos reparos para o futuro proprietário. Cumpre ressaltar que a depender da intervenção estética ou mecânica, o carro pode perder ainda mais o valor.

 

Reserve um valor para regularizar o carro

Antes de vender o carro, você deve regularizar toda a documentação, incluindo o licenciamento, o IPVA, DPVAT e até mesmo eventuais multas. É preciso ter em mãos o manual do veículo, notas ficais, o CRV e tudo mais que comprove a boa procedência do automóvel. Isso faz toda a diferença na hora de repassá-lo!

 

Precifique o carro de forma justa

Na hora de vender um carro usado, é importante pesquisar o seu valor de mercado, considerando sempre o ano do veículo. Além disso, o preço deve ser coerente com o estado de conservação do veículo, caso contrário, será difícil vendê-lo. Tome muito cuidado para não estipular um valor demasiado elevado, nem muito abaixo da tabela Fipe. Você precisa ter uma boa margem para negociar, mas o exagero no preço pode afugentar potenciais compradores.

 

Escolha a forma de pagamento

Estabeleça a forma de pagamento antes mesmo de iniciar a negociação. Defina um valor para venda à vista e, caso você esteja disposto a vender a prazo, estipule um valor mais alto. Tudo deve constar nas cláusulas do contrato de venda. Além disso, o documento deve ser reconhecido em cartório, independentemente do comprador ser seu vizinho, amigo ou parente.

 

E aí, você gostou das nossas dicas? Elas vão te ajudar na negociação do seu veículo? Compartilhe suas opiniões, sugestões e experiências conosco!

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *